.

.

Total de visualizações de página

Você é a favor da pena de morte?
Sim
Não

Pessoas Online

Arquivos

Meus Vídeos

Loading...

Seguidores

TV NBR AO VIVO

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

JULGAMENTO DO MAGISTRADO R.S.A POR CORRUPÇÃO PASSIVA: DESEMBARGADORA IVETE CALDAS PEDE VISTAS AO PROCESSO

APÓS O VOTO DO RELATOR DO PROCESSO, O DESEMBARGADOR CASTELO BRANCO, PEDINDO A ABSOLVIÇÃO DO RÉU, A DESEMBARGADORA IVETE CALDAS PEDIU VISTAS AO PROCESSO; FICANDO A DECISÃO PARA O DIA 08 DE JANEIRO


O processo do magistrado R.S.A ,acusado de corrupção passiva, não teve o desfecho conclusivo, pois o relator, mesmo com a denúncia do Ministério Público, pediu a absolvição do magistrado pelo crime de  CORRUPÇÃO PASSIVA; para verificar a situação a Desembargadora Ivete Caldas pediu vistas ao processo, possivelmente porque não acompanhou o voto do relator, tal como único desembargador que acompanhou o voto, que foi o recém ingresso no Tribunal, o Desembargador Luiz Fernando Lima.
A julgar pelo andamento da carruagem, a coisa não está tão fácil para o magistrado R.S.A da comarca de Paulo Afonso,Bahia, como pensava possivelmente o mesmo que estaria; pois afinal de contas o julgamento não aconteceu e consequentemente o mesmo não foi ainda absolvido , mesmo já se sabendo que o voto do relator é pelo ABSOLVIÇÃO.
O Juiz está envolvido em muitas denúncias; dentre as quais a de tráfico de influência para que seu filho viesse a ser Procurador Jurídico do município de Glória (cidade que fica a cinco minutos de Paulo Afonso) e sua esposa que  estaria em dois empregos públicos, sem concurso, em cargos comissionados; sendo um na prefeitura de Santa Brígida e outro na câmara de vereadores de Paulo Afonso. Lembrando que o mesmo é até então o juiz responsável pela justiça eleitoral na região, de forma que por ética e  no mínimo bom senso; jamais poderia  ter esposa empregada em cargo comissionado e muito menos o filho.
Agora é aguardar e esperar para que a população de Paulo Afonso se mobilize para retirar da comarca do dito magistrado, através de abaixo assinado encaminhado para o Presidente do Tribunal de justiça da Bahia.

Por muito menos, magistrados tem sido punidos, ressaltando que por "coincidência" o atual grupo que já se encontra no poder há 20 anos, corresponde ao mesmo período de permanência na comarca do magistrado R.S.A. Só o fato de um Juiz permanecer por tanto tempo numa comarca, por si só já é um absurdo intransponível. 

Acompanhe o processo no link:

0 comentários