.

.

Total de visualizações de página

Você é a favor da pena de morte?
Sim
Não

Pessoas Online

Arquivos

Meus Vídeos

Loading...

Seguidores

TV NBR AO VIVO

domingo, 17 de abril de 2011

PROFESSOR ENSINA, ALUNO RELINCHA!







PROFESSOR ENSINA, ALUNO RELINCHA!

Por Cecílio Almeida Matos


Sentado na cadeira á direita estava o mestre, roto, barba por fazer, camisa esgarçada , chinela havaiana.Diante de uma classe de aluno entre 10 e 17 anos; acende um cigarro e começa a explicar....frisa logo no inicio da aula que ganha muito pouco e que não está ali pra educar aluno e nem proceder a educação domestica: - Esta deve vim de casa – retruca o jovem professor!
Olhando a janela, lá fora, o aluno estica a vista e percebe o início da fila para pegar o “lanche”; um inferno, um briga sem dó, cuja refeição disposta custa por aluno na cidade de Paulo Afonso, interior da Bahia, míseros R$0,22 (isso, vinte e dois centavos) por cabeça.
Aquele gado, em pasto, pretende ser educado, imaginem só! Talvez a diferença seja paga em míseras “bolsas famílias” que também eventualmente se distribui nas zonas rurais, desde que previamente “cadastrados” os humildes pais de família.
Novamente o aluno passa a mão por sobre o boné (daqueles que deixa você anônimo e com aparência “vesicular” de vagabundo),alisa a mochila e volta-se ao professor, que ratifica a afirmação: “...não estou aqui pra educar; educação doméstica vem de casa....” dá uma baforada no cigarro, alisa a barba por fazer e volta-se ao quadro negro (escrito ainda a giz)...
Num rompante de gargalhadas, recebe pelas costas umas cem dúzias de bolas de papel; volta o olhar para a caderneta de presença, olha o contracheque em cima do livro, onde se estampa o salário já com descontos de R$326,00 (trezentos e vinte e seis reais), contracheque de dois meses atrás, porque o salário do mês ainda não saiu.... Sorri o professor, tosse, escorre a garganta com um catarro amarelado e volta a escrever no quadro negro, a giz!
De costas para uma platéia de alunos ausentes, não se dá conta (ou não quer se dar) de que uma briga iniciou-se na sala de aula e que um dos alunos, puxou de dentro a mochila uma peixeira...
Continua a lecionar com uma grafia duvidosa e uma ortografia pior ainda... E pensa consigo mesmo: ‘... “Educação vem de berço, ensina-se em casa...”.
Quando termina a aula ainda de costa para a platéia é que percebe estendido no chão o corpo da criança, a diretora e a presença da Polícia Militar... Mais uma vez acende o cigarro, coça a barba por fazer, arrasta a chinela havaiana nos pés e pensa consigo numa legitima reflexão intelectual: míseros R$ 0,22(vinte e dois centavos) para o lanche por cabeça de cada gado..imaginem só! Que país é este, que cidade é esta? Onde a hidrelétrica repassa milhões de dólares para a prefeitura e não garante uma alimentação melhor para os alunos.
O “bom” professor se quer questionou o salário atrasado na sua vã filosofia....deixou essa minúcia de lado e foi “profundo” em sua reflexão...onde vamos parar?Paulo Afonso?

0 comentários