.

.

Total de visualizações de página

Você é a favor da pena de morte?
Sim
Não

Pessoas Online

Arquivos

Meus Vídeos

Loading...

Seguidores

TV NBR AO VIVO

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

“ LOJAS AMERICANAS VERSUS EXPLORAÇÃO COMERCIAL LOCAL ”


“ LOJAS AMERICANAS VERSUS EXPLORAÇÃO COMERCIAL LOCAL ”


Por Cecílio Almeida Matos*




Chegou...finalmente chegou e deu-se inicio a uma nova era de metodologia de concorrência leal e respeitosa ao consumidor.

A chegada das lojas americanas em Paulo Afonso, registra um marco de um novo  momento no processo de desenvolvimento econômico e põe limites a exploração comercial local de preços escorcharntes  e extorsivos praticados por muitos empresários locais, sob a alegação de que a distancia e as estradas sobrelevavam os preços ao consumidor final.

O fato é que todos sabem disso e todos nada fazem,; agora com a chegada de uma grande rede, com preços praticados de forma justa, é possível e factível que a mentalidade usurária de muitos empresários mudem. A julgar por exemplo pelo preço dos combustíveis, onde não se justifica (em tese) que o custo de um litro de gasolina custe ao consumidor R$2,88 9dois reais e oitenta e oito centavos).
A concorrência local é praticada com a mentalidade uníssona de preço elevados, ou seja todos e tudo pratica o preço alto, o preço injusto e pior muitos supermercados se quer tem caixas registradoras e emitem cupons fiscais, ou sejam lesam o consumidor, lesam o fisco, ficam ricos e continuam praticando preços extorsivos.

Com as “lojas americanas” já se sabe que virá o banco ITAÚ, o Extra e talvez o Mac Donalds, uma vez que os três primeiros fazem parte de um só grande grupo e  adotaram política de expansão para cidades  acima de 100 mil habitantes e o ultimo, esta em fase de negociação a franquia de instalação na cidade.

Detalhe que nada disso é fruto de iniciativa política ou gestora administrativa, o gestor não foi buscar as empresas,  elas é que viram em Paulo Afonso, na cidade, um ponto estratégico para instalação de suas unidades, considerando o pólo regional adjacente ou seja as cidades limítrofes e entorno da urbe Paulo Afonsina.

A pratica do preço justo deve ser a tônica da mentalidade local, principalmente daqueles que pagam impostos em dias, pois com isto se conquista mais clientes e perde menos capital.Por outro lado é importante uma fiscalização maior da Secretaria da fazenda junto aos supermercados que tem inúmeros caixas “QUEBRADOS”  com defeitos e nunca emitem cupons fiscais, ou os fiscais da secretaria estadual da fazenda estão cegos ou não estão dispostos a fiscalizarem.

Tenho dito e repetido que Paulo Afonso é o Oásis da região e em breve, poderá vir a ser uma segunda Feira de Santana, com prédios de 15 andares, condomínios maravilhosos para se morarem, hospitais particulares de ultima geração e o aeroporto funcionando com destino ás principais capitais do nordeste.

Basta que se tenha jovens políticos sérios, não corruptos e não contamiados pelo vício da malversação do dinheiro publico e de se meter a mão facilmente no patrimônio do povo....

Paulo Afonso tem futuro, se não os próprios grandes empresários nacionais já não estariam de olho neste território de capital aberto que é a cidade de Paulo Afonso. Vamos dizer que “... o custo Paulo Afonso...” hoje em dia já se admite investimentos de grande porte, sem a necessidade de participação do dinheiro público. Pois empresário empreende e não toma dinheiro público para nunca pagar....

Pois que venha o futuro e a nova geração de políticos e administradores nesta cidade, que por ser bela cresceu virgem , inocente e ingênua! Como a maioria de todas as belas!

Cecílio Almeida Matos* é cidadão brasileiro, radicado em Paulo Afonso e Membro do movimento Nacional de combate a Corrupção no Brasil

0 comentários