.

.

Total de visualizações de página

Você é a favor da pena de morte?
Sim
Não

Pessoas Online

Arquivos

Meus Vídeos

Loading...

Seguidores

TV NBR AO VIVO

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

DE MÉDICO E LOUCO TODO MUNDO TEM UM POUCO, EM PAULO AFONSO TEM MAIS LOUCO DO QUE MÉDICO!



DE MÉDICO E LOUCO TODO MUNDO TEM UM POUCO, EM PAULO  AFONSO TEM MAIS LOUCO DO QUE MÉDICO!






Por: *Cecílio Almeida Matos








Por muitos anos Paulo Afonso é registrada nos anais da história como a cidade da energia, a capital desta. Diz, contudo, o ditado popular que de médico e louco todo mundo tem um pouco, no caso de Paulo Afonso podemos ver que tem-se mais loucos do que médicos a julgar pelas decisões gestoras que não reconhecem jamais os reclamos populares, cega-se e ensurdece-se para a voz do povo; tais atitudes é mais dos loucos do que dos médicos. Vejam que é cotidiano do médico sentar-se e ouvir as mazelas do povo até diagnosticá-las e presumir-se a medicação.


No caso de Paulo Afonso, louca que já está à medicação mais correta seria ouvir-se a voz do povo, o reclamo popular.


Na contra mão do brado do povo a oligarquia médica entende que o povo louco esta errado, não merece medicação alguma, muito menos paliativos; a plebe que ande a ermo até buscar o horizonte do Nair, que chore suas mazelas diante de um louco, mas nunca jamais diante de um médico.Os loucos em Paulo Afonso infelizmente não têm nada de médicos e em contrário, encontra-se na capital da energia  alguns médicos loucos(será?).


O fato é que a doença, a mazela a cada dia se estende,toma corpo. Pessoas (se é que são aceitas como pessoas!) diariamente se matam, algumas consomem crak, outras se prostituem e alguns médicos realizam partos em malucas que insistem em parir sabendo que loucos não estão dispostos a zelar-lhes pelo seu bem estar.


A coisa é tão maluca, que em Paulo Afonso, para ser atendido em um posto de saúde a pessoa “ troca ficha” . Isso mesmo troca a ficha é a expressão usada para que um louco seja atendido por um médico.


Pensei então: porque os médicos que de louco ou não, não produzem fichas em abundancia e em vez de trocá-las não distribuem com o povo que de médico não têm nada?


Leio diariamente relato de pessoas que são mal tratadas, humilhadas nos serviços de atendimento dos postos de saúde e pergunto; porque este louco então “trocou ficha”? Trocou com quem? Trocou para que?


Napoleão Bonaparte, ditador, não era médico, mais se intitulou imperador, Hitler não era comandante mas se intitulou “Führer” (ou seja líder em alemão), mesmo assim o cotidiano de Paulo Afonso a olhos nus é penoso, já é chegada a hora de se decidir quem é o louco e quem é o médico nesta cidade, o povo (se é que é louco) precisa de fato acordar,porque se não continuará errante, andando de longas plagas para terras encantas no pais das maravilhas, chamado Nair Alves de Souza, cujo dinheiro público sustenta seus devaneios e delírios oníricos a troco de fichas trocadas em postos de saúde cujos loucos tem por vezes o hábito de gritar com humildes e desinformados.


A certa altura de parir, um louco teria gritado para um médico, manda esse cara*** calar a boca! Dar a luz de parto natural, é sul real na capital da energia, é algo bi-polar !






*Cecílio Almeida Matos é  Conde, auto proclamado, no reinado sul real de Paulo Afonso.

0 comentários