.

.

Total de visualizações de página

Você é a favor da pena de morte?
Sim
Não

Pessoas Online

Arquivos

Meus Vídeos

Loading...

Seguidores

TV NBR AO VIVO

quarta-feira, 30 de maio de 2012

A DECEPÇÃO DE UM SERVIDOR PARA COM UM JUIZ!


O QUE FAZ UM SERVIDOR SE DECEPCIONAR COM UM JUIZ?



O paradigma apresentado expõe a realidade de muitos servidores, que ás vezes idealiza um magistrado como um ídolo e tem-se depois a decepção de ver e assistir a desconstrução de uma imagem, havida como ideal.
Presume-se que a pessoa com que o servidor trabalha venha a ser um manifesto ícone de ideal por vezes projetado. Desta forma quando você verifica que um mandado de segurança, juízes recebem em sua sala empresários que não são parte no processo solicitando-lhe o deferimento de liminares, numa circunstancia em que a lei não autoriza a concessão de tal liminar e depois este mesmo servidor assiste um advogado vaidoso e presunçoso acionar alguém por danos morais em defesa de um réu condenado e este mesmo magistrado permite que esta ação descabida siga avante para agradar o advogado e prejudicar um servidor; não tem como não se decepcionar.
Juiz é pra ser imparcial, se existe algum laço de amizade ou afetividade ele não pode julgar. Juízes independentes não bebem ou jantam com advogados, nem frequenta ou se deixa frequentar por políticos loroteiros e ás vezes fofoqueiros com interesses mútuos de conquistar benesses. Isto não é um Juiz, jamais será.
O que se espera é um grande senso de justiça, um norte independente que possibilite a judicatura sem envolvimento com partes ou petições de pé de ouvido ou ouvir dizer.
Prepotência e abuso de autoridade então, partindo de um magistrado nem pensar; acredita-se que o ideal da verdade real e de efetivo comprometimento com  justiça não permita-se que magistrados ajam inabaladamente com arrogância e prepotência; exorbitando do seu poder.
O Estado democrático de Direito é justamente o respeito pelos institutos legais do exercício da cidadania. O Estado tem sua razão de existir na soberania da cidadania, da democracia; a qual juízes e autoridades têm que se submeter.
É assim nos Estados Unidos, é assim na França, na Inglaterra; tem que ser assim  no Brasil. A amizade de um mau advogado, acaba de vez com um bom Juiz .
Acreditem!

0 comentários