.

.

Total de visualizações de página

Você é a favor da pena de morte?
Sim
Não

Pessoas Online

Arquivos

Meus Vídeos

Loading...

Seguidores

TV NBR AO VIVO

domingo, 6 de janeiro de 2013

É VERDADE BOB CHARLES ! OZILDO CONTRIBUIU COM O AUMENTO. MAS UM ERRO NÃO MANTEM O OUTRO,NÃO?

Ozildo Alves legislou em causa própria quando aprovou novo salário dos vereadores

Agêncioa de Notícias de Paulo Afonso (ANPA) Por Luiz Brito DRT/BA 3.913
Foto Reprodução
Não repercutiu bem a declaração do ex-vereador Ozildo Alves da Silva, agora de volta começo, durante o programa Patrulha da Rádio Cultura de Paulo Afonso, sobre o salário do prefeito Anilton Bastos Pereira (PDT), a partir de janeiro, como preconiza a Constituição Federal. Em um trecho da conversa, Alves diz que o prefeito Anilton tem reclamado com frequencia da queda de receitas estimada em cerca de R$ 8 milhões  e com base nessa afirmação deveria tomar a iniciativa de renunciar ao aumento como fizeram alguns prefeitos. A pergunta que não quer calar é: se tivesse sido reeleito ele (Ozildo) renunciaria ao novo salário?. Esse comportamento de Alves com efeito não agradou ao eleitorado que o colocou no balaio de gatos juntamente com outros que como ele usaram do mesmo expediente o que veio a ser certa injustiça, já que  Alves  teve tudo para ser um dos grandes vereadores de Paulo Afonso com um futuro político promissor, contudo, optou pelos caminhos do denuncismo, cujo  premio foi pendurar o paletó no cabide e aguardar 2016, isso se tiver juízo.  Alves se quisesse poderia, por exemplo, ter sido o autor de um Projeto de Lei  determinando que a majoração dos salários dos vereadores eleitos e reeleitos só seria definido no dia 1 de janeiro do ano em que se inicia o novo mandato. Se o fizesse, esse tipo de especulação teria sido evitado. Eis aí uma boa oportunidade para que os novos parlamentares avaliem esse principio alterando a Lei Orgânica Municipal. Por seu expediente, o prefeito reeleito de Paulo Afonso, Anilton Bastos Pereira (PDT), certamente não pediu que seu salário fosse reajustado, conforme proposto pelos vereadores, que eram maioria à época.


MEUS COMENTÁRIOS:

É VERDADE, contudo nada impede que o prefeito, o vice prefeito e os secretários por LIVRE E ESPONTÂNEA VONTADE, EM RESPEITO AS DIFICULDADES QUE PASSA O POVO DAQUELA TERRA, ABRAM MÃOS DOS SEUS AUMENTOS SALARIAIS E REDUZAM NO MONTANTE QUE FOI MAJORADO. DO MESMO JEITO NA IMPEDE QUE A CÂMARA APROVE NOVO PROJETO DE LEI MANTENDO O SALÁRIO NO VALOR ANTERIOR, ATÉ PORQUE SÓ SE REÚNEM UMA VEZ POR SEMANA,PARA SE REFESTELAREM TANTO COM O DINHEIRO PÚBLICO,NÃO?

0 comentários