.

.

Total de visualizações de página

Você é a favor da pena de morte?
Sim
Não

Pessoas Online

Arquivos

Meus Vídeos

Loading...

Seguidores

TV NBR AO VIVO

sábado, 24 de agosto de 2013

PRESIDENTA DILMA ROUSSEF ACABA COM A FARRA DOS MÉDICOS MERCENÁRIOS NO BRASIL

O MERCADO FECHADO E SEGMENTADO DA MEDICINA MERCENÁRIA NO BRASIL CHEGA AO FIM



Em países com Inglaterra e Austrália, médicos são importados para atender população carente; com salvas exceções poucos são os médicos que se dispõe, após formarem-se em universidades públicas, a trabalharem em regiões inóspitas e só  visam o lucro com plantões de até 2 mil rais (24 horas) chegando por vezes, a dar 4 plantões por semana em hospitais diferentes para comprar seu Honda Civic.

Paulo Afonso na Bahia é exemplo vivo e prático disso; pobre não tem chance alguma de tratamento, a não ser que tenha sorte da simpatia de algum médico comprometido; por outro lado a cidade está repleta de clínicas bonitas, sofisticadas e consultórios dispostos a receber pacientes que possam pagar. Há quem diga que não é interessante que o sistema público de saúde funcione bem, justamente para que a exploração do filão fique para os atendimentos particulares.

MEDICINA NO BRASIL  VIROU COMÉRCIO E FRANCA FONTE DE RIQUEZA,sinônimo de muito status quo e portanto inacessível para pobre mortais...

A chegada de quase 4 mil profissionais  de Cuba ou de qualquer outro país, vai terminar com a hegemonia de classes profissionais segmentadas dentro da própria medicina; que deixa o povo a mercê de um tratamento que nem os 12 mil reais pagos pelo SUS seduzem o profissional da área.

O Brasil precisa de médicos sim; paramédicos, enfermeiros e toda essa turma da saúde disposta a sua  contribuição à uma política de saúde voltada para a profilaxia muito mais do que para hospitalização, que em muitas vezes não precisa.

Saúde sanitária, medicina sanitária e orientação é o que  muitos precisam para fazerem jus a uma vida mais digna; coisa que os mercenários da profissão de saúde se recusam a contribuir. Abrem suas clínicas, seus consultórios especializados, sofisticados, cuja remuneração do SUS não agrada e cobram por uma consulta o mínimo de 200 reais para quem puder pagar.O SUS passa a ser o feijão com o arroz, a garantia mínima para pagamento de contas.

A hora da guinada é essa, a saúde pode ser encarada como uma forma de manutenção preventiva,mais do que curativa e isso o programa "mais médicos" do governo Federal, veio atender o povo Brasileiro; gostem ou não a direita, a esquerda ,os centro esquerdas e etc. Pior para os médicos usurários que fazem da medicina comércio. 

Que sejam bem vindos os médicos estrangeiros e que se disponham a curar esse povo pobre e tão necessitado pelo Brasil a fora; talvez agora haja uma mudança de paradigma nesse Brasil.O jaleco branco servirá como símbolo do social e não como ostentação prepotente, comumente usado!

0 comentários