.

.

Total de visualizações de página

Você é a favor da pena de morte?
Sim
Não

Pessoas Online

Arquivos

Meus Vídeos

Loading...

Seguidores

TV NBR AO VIVO

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

QUANDO SE ESPERA MUITO DA JUSTIÇA,DESCOBRE-SE QUE POR DETRÁS DA MESMA TEM UM SIMPLES MORTAL

QUANDO SE ESPERA MUITO DA JUSTIÇA,DESCOBRE-SE QUE POR DETRÁS DA MESMA TEM UM SIMPLES MORTAL



Por :Cecílio Almeida Matos*


Durante muito tempo militando por detrás do balcão da justiça, atendendo as partes e até resolvendo conflitos, chega uma certa hora que sua admiração por certos juízes passa ser tão grande, que beira-se a idolatria.
É então quando você se dar conta que por detrás daquela figura representativa da dignidade e da justiça está um simples mortal, um ser humano falho como outro qualquer que não passa de um ser humano, que sofre e falha como qualquer outro. Sua idolatria, seu encantamento termina aí, quando a visão míope retilínea, cura-se da catarata e possibilita-lhe enxergar mais adiante, num horizonte de 180º. Graus. Ver que a justiça é representada por quem tem “entendimentos” faz-nos ver que somos todos iguais (nem tanto é claro) mas que o semi-deus idolatrado, magistrado falha como qualquer outro e por suas fraquezas e altruísmos paga toda uma sociedade.
O mundo não comporta mais a desmesurada safadeza da corrupção, em qualquer parte do mundo abomina-se a prática da corrupção e o que espera-se do mortal representante  da magnânima justiça é justamente a aplicação do que é justo associado ao que é direito, neste caso, da minha reflexão- o combate á corrupção é primaz para tirar este país da lama e acabar de vez com o Estado Democrático de Letargia; pois enquanto brincam alguns de promover a justiça um sem números de pessoas falecem diariamente nas filas da fome, da miséria, das drogas, das prostituições e do INSS.
Fazer justiça é promover o direito, o justo , o correto e o ético; é no mínimo comprometer-se a tempo e a hora com o sofrimento do irmão que esquálido  estende a mão com fome enquanto você vira o rosto fingindo nada ver.
Destruir, por entre seus dedos a construção de um ídolo é uma infelicidade dolorosa que um idealista não deveria jamais experimentar. Uma luta inglória esta, pela causa de combate a corrupção; quer seja no meio policial, quer seja no meio jurídico, quer seja no meio político. A árdua bandeira que faz o cavaleiro levantar em estandarte pesa-lhe sobre o punho e frustra-lhe a alma e os sonhos.
Mas a luta continuará,lembrando-se sempre que estamos no Brasil, país  tradicional na co existência pacífica da corrupção, tido como a 6ª. Potencia econômica do mundo e que foi colonizado por covardes, ladrões, prostitutas, degredados...que após longos anos passaram a posar de homens de bem, ainda que mantivessem a praticada vã trazida da pátria mãe.
E me pergunto quais da democracia teria sido a pior? A dos verdes olivas, ou ás dos togados; que muitas das vezes usurparam pra sim poderes que dantes somente havidos por  Dom João Del Rey.
Enquanto se chora as pitangas, sorriem as vorazes  víboras herdadas de Portugal.
Eis que esta merda, cá não tem conserto e alhures muito menos.

Cecílio Almeida Matos* é Membro do Movimento Nacional de Combate a Corrupção e luta no Congresso Nacional pela aprovação da CPI da corrupção.

0 comentários