.

.

Total de visualizações de página

Você é a favor da pena de morte?
Sim
Não

Pessoas Online

Arquivos

Meus Vídeos

Loading...

Seguidores

TV NBR AO VIVO

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

DILMA ROUSSEFF NÃO PRETENDE SER BODE EXPIATÓRIO DO PT

CANSADA, ABATIDA; A PRESIDENTA  TERIA ACENADO COM A AFIRMATIVA QUE NÃO SERIA PODE EXPIATÓRIO DO PT




Para que não ficasse pedra sobre pedra, a Presidenta Dilma Rousseff teve que lavar as mãos e deixar que a Procuradoria Geral da República fizesse seu trabalho, isso levou a cúpula principalmente do PT a se inconformar, porque achavam os mesmos que a Presidenta deveria está no mesmo barco e afundar junto com todos ou navegar tranquilamente em mar de almirante.
Pedalada fiscal, sempre foi um recurso utilizado para fechar as contas de gestão de vários governos federais que se sucederam, inclusive Fernando Henrique Cardoso.
Demonstrando ar de cansaço e visivelmente abatida, a Presidenta teria acenado com seu inconformismo e teria afirmado que não seria jamais bode expiatório de quem quer que fosse; mesmo não sendo da sua personalidade delatar ou apontar amigo. Que o Procurador Geral da República, então, faça o seu papel.
Nesse ritmo, deixando livre o Ministério Público Federal e com a justiça atuando independentemente; a Presidenta nada pode fazer, a não ser assistir de camarote a condenação daqueles que gostariam que a mesma fosse mais que Presidente, fosse comparsa.
Não ser pode expiatório é não assumir a culpa e a responsabilidade dos atos praticados por aqueles que se encontravam encruados no Palácio do Planalto, querendo até mandar muito mais que a própria Presidenta da República. Frise-se que estão incluídos aí todos os partidos envolvidos em corrupção, inclusive e principalmente a base aliada.
A manobra política então é deixar  Dilma isolada, tornando o país ingovernável e levando à economia do Brasil a bancarrota, isso jamais foi espírito público de estadista, pois quem comete seus crimes que pague, com verdadeiro aliado a presidenta conta com Ciro Gomes, que não mede as palavras para chamar de ladrões e achacadores aqueles políticos que fazem do poder e da governabilidade moeda de barganha para tentar conseguir blindagem da Presidenta Dilma Rousseff. Tornaram-se inimigos aqueles que não estão tendo proteção e estão tentando empurrar Dilma e seu governo para o abismo.
Dilma saindo, correndo pelas beiradas, tem Aécio Neves, cujo nome já figura como um dos políticos envolvidos no escândalo das propinas bilionárias que fizeram a tônica miserável do sangramento na  Nação em Brasília.
Certa está Dilma, que mesmo respingada de lama e fezes, não se contaminou com a "porcaiada" dessa turma que chafurda numa pocilga  de bilhões de dólares. É certíssimo que governar o Brasil com um monte de picareta, ladrões e achacadores está se tornando cada vez mais difícil; mas é evidente que a articulação do golpe está naufragando, não existe nome que substituísse Dilma, num golpe de última hora sem abalar as estruturas do país. Nem mesmo a ex Senadora Heloísa Helena e Marina da Silva, levariam o barco até o outro lado da margem do rio, sem a ventania que hora Dilma tenta controlar...ficou realmente o ditado: Ruim com Dilma, pior sem ela. Então só resta aos políticos que não estão sujos e contaminados, investir-se no espírito público de estadistas e efetivamente colaborarem para que Dilma Rousseff possa governar o Brasil. Essa postura é a única saída para todos os partidos envolvidos inclusive com o histórico de corrupção. A hora é de salvar o Brasil de uma profunda recessão e um profundo retrocesso político, que se quer interessa aos próprios militares.
A direita, com certeza perdeu e perderá também aqueles que se diziam amigos e padrinhos da Presidenta para roubar a Nação brasileira.

0 comentários