.

.

Total de visualizações de página

Você é a favor da pena de morte?
Sim
Não

Pessoas Online

Arquivos

Meus Vídeos

Loading...

Seguidores

TV NBR AO VIVO

terça-feira, 26 de abril de 2016

UMA PROVOCAÇÃO QUE TERMINOU EM MORTE E NA ABSOLVIÇÃO DO ACUSADO

UM TRIBUNAL DO JÚRI, ABSOLVE O RÉU



A muito tempo atrás ouvi a história de um professor de Direito na UFBA, que jamais esqueci; segundo ele, estaria fazendo um júri no interior e o acusado tinha matado uma pessoa.
No dia do Julgamento o réu explicou que tinha sido provocado, sendo chamado de "rolha de poço" porque era gordo, passou toda sua adolescência sendo espezinhado e provocado pelo seu algoz. Quando não era humilhado era surrado.
Casado, a uma certa altura, encontrou com o algoz, voltando do mercado e com sua esposa ao lado; quando então o falecido começou a desferir-lhe inúmeras palavras depreciativas, e afirmando que não de acreditava que o mesmo estava casado. A essa altura dos acontecimento , o réu, já se mostrava profundamente irado e possuído de tamanha fúria, desferiu-lhe um único golpe fatal, com faca.
Acontece, que ao começar o Julgamento o advogado que defendia o réu, começou a chamar o juiz por um outro nome que não o dele. Chamou a primeira vez, e o juiz informou que o nome certo era outro. Passado ,mais algum tempo ,uns 20 minutos, o advogado voltou a chamar o juiz por outro nome diferente, trocando-lhe a identidade,mas uma vez o juiz comunicou o nome correto...e isso se deus umas cinco vezes.
Chateado e irritado, o Magistrado vociferou: "- Caro Doutor, ou o senhor tem péssima memória, ou está de pilhéria e de chicana comigo."
Ao que e pronto e em alto bom tom respondeu o advogado de defesa: "Caro Meritíssimo Juiz, veja que Vossa Excelência perdeu a compostura e se irritou com apenas uma manhã de provocação e apenas por ter trocado o nome de Vossa Excelência algumas vezes; o que dizer de um homem que passou a vida inteira sendo provocado, humilhado e surrado?"
Terminado o júri o réu,primário; estava absolvido.
Portanto, essas provocações reiteradas feitas em público contra artistas,políticos e etc; ainda podem terminar em morte, sem sombras de dúvidas; há um limite para tudo; até para a tolerância e resiliência.

0 comentários