.

.

Total de visualizações de página

Você é a favor da pena de morte?
Sim
Não

Pessoas Online

Arquivos

Meus Vídeos

Loading...

Seguidores

TV NBR AO VIVO

sexta-feira, 13 de maio de 2016

CRÔNICAS SOCIAIS DE UMA POLICIAL, BELa. GATA, PATRÍCIA NUNO

AGORA É A VEZ DO TALENTO MUSICAL

Na delegacia, Patrícia Nuno  conta o caso de um jovem com problemas entais e com grande talento musical, a prisão simples não a satisfaz; a sanha da delegada mais Bela. da cidade vai muito além da prisão, ela deseja que o rapaz pague com realizações pessoais aquilo que pode ser compensado com amor...a delegada resolve então que preso o rapaz não conserta e solto ele pode ser encaminhado para um CAPS. Seria uma policial perigosa para os Direitos Humanos?

Foto de Patricia Nuno.
Um garoto de dezesseis anos limpo e bem penteado, usando camisa polo, bermuda, tênis e meia, entra numa loja do Centro Histórico , passa a olhar as camisas ate que resolve experimentar uma delas.
Desconfiada, depois de tantos assaltos, a gerente chama a Policia Militar, que conduz o "elemento" sem documentos para a Delegacia.
Ali, a equipe de plantão se transforma em plateia diante do show teatral que o menino apronta, encarnando celebridades da musica como Luan Santana, Zezé de Camargo e Genival Lacerda com o seu remelexo .
Contatado, o pai explica que ele tem transtorno mental, e havia escapulido de madrugada sem deixar rastro. Agradece a Deus por terem-no encontrado apesar das circunstâncias. O pai também nos conta que o garoto é músico, compositor e pretende desenvolver algo nesse sentido.
Pronto, resolvida a questão. Mas isto é caso de Policia? Não!!. Então vamos fazer fluir a lei universal da boa vontade, de que o sistema tanto carece; vamos dar um passo além do simplesmente "liberar".
Já ouviram falar do CAPS?? Integrante do servico publico municipal, os Centros de Atendimento Psicossociais, além de cuidar do transtorno mental, tem como função inserir essas pessoas especiais na dinâmica social da sua comunidade. A Delegada ira acompanhar esse caso , encaminhando com as recomendações devidas ao serviço de saúde.
Então fico pensando nas doenças sociais, na própria violência urbana....ate que ponto são casos de Policia!! Polícia para quem precisa; Psicologia para todos.

0 comentários